quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Quero aprender a Amar

“Amor é fogo que arde sem se ver, É ferida que dói e não se sente, É um contentamento descontente, É dor que desatina sem doer, É um não querer mais que bem querer, É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente, É cuidar que se ganha em se perder, É querer estar preso por vontade, É servir a quem vence, o vencedor, É ter com quem nos mata lealdade. Mas como causar pode seu favor nos corações humanos amizade, se tão contrário a si é o mesmo Amor?”
(O sonêto 11 de Luiz Vaz de Camões, foi adaptado musicalmente pelo grupo "Legião Urbana". Sua forma original é tirada do texto bíblico 1 Coríntios 13)

Teoricamente um dos textos mais conhecidos e lindos que definem o amor, mas, amar tem a ver com toda essa beleza? O que realmente diz sobre o amor aqueles que vivem com ele há 50 anos? Será que existem pessoas que amam eternamente? Amar? O amor está presente em todas os tipos de coligação social, seja amizade, coleguismo, namoro, noivado, casamento, todos amam e todos dizem eu te amo, mas amar de verdade, alguém ama? Tenho aprendido que não são palavras e nem atitudes, amar é sobreviver a uma sociedade que lhe força e aceitar que não existem mais casamentos eternos, a normalidade do sexo antes do casamento, virgindade e adolescência não combinam, traição é normal afinal é sinal de insatisfação e alguém é culpado por isso e com certeza a culpa não é da vítima que está traindo, que igrejas, cristianismo e religião são momentos pra descarregar seus erros em lágrimas e arrependimentos momentâneos pra que na semana seguinte possamos nos encher de mais erros e pecados, assim mantendo uma suposta qualidade de vida e bem-estar com a sociedade que tanto lhe cobra acertos.

Quer mesmo ter a verdade sobre o que é o amor? Ultrapasse o limite da sua imaginação, seja livre e entenda que amar é atingir o supra-sumo da sua existência; é enfrentar os problemas que aparentemente não danificariam um relacionamento, mas o acúmulo deles desgasta uma vida a dois, é não deixar o sol se por sobre a ira, é ter amigos - não muitos que é hipocrisia - mas o suficiente para administrá-los com mais cuidado e carinho, respeitar as pessoas e o espaço delas, julgar menos, apontar menos, trabalhar mais em prol do seu sucesso e não fazer nada baseado no que alguém pode achar ou pensar de você faça por satisfação própria, fazer por ser aquilo que quer fazer...

Não deixem que regras e leis te prendam de fazer o que você gosta mas tenha sabedoria e coerência em tudo o que for fazer; bata de frente com aquilo que tenta sufocar sua felicidade, entenda de uma vez por todas que não existe “Brother”, “Colado”, “Chegado”, “Irmão” ou qualquer outro atributo a “Amigo” que supere seus pais. Respeite os mais velhos, seja educado, sorridente, não suje sua cidade, se alimente bem e pratique exercícios: qualidade de vida é também uma forma de amor a você mesmo, e se um dia perguntarem se você já amou alguém, lembre-se que o primeiro a ser amado tem que ser você.

E se depois de tudo você ainda não estiver satisfeito, faça o mesmo que fez a você pela a pessoa que escolheu pra viver ao seu lado, mas com muito mais detalhes e dedicação, assim voltarão a existir relacionamentos duradouros e pessoas que sabem o que é amar, caso contrário, serão doze mulheres pra cada homem e um lugar de choro e ranger de dentes pra todo mundo.

Diogo Hamlet