terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Convivência


Não quero falar com ninguém, quem nunca acordou pensando assim? Isso é a situação mais comum que existe, às vezes estou muito preocupado com alguma coisa, posso não está com saco pra conversar, pode ser alguma chateação que não estou a fim de compartilhar, o que não significa que não confie em você, simplesmente quero ficar na minha, não quero sorrir, não quero ser interrogado, não quero ser obrigado a sorrir só por que normalmente costumo ser assim, o problema não é com você e você não me fez nada, e também não foi alguma coisa que você disse, a única coisa que quero nesse momento, é não ser incomodado, claramente percebemos que isso não agrada a maioria das pessoas, a partir do momento que você muda um pouco o padrão, já é motivo pra interrogatórios, não seria mais fácil perceber a situação e respeitar, no momento oportuno a pessoa vai te falar. Agora, se estivéssemos do outro lado da história, não é tão simples quanto parece, se você é acostumado a ver uma pessoa o tempo todo sorrindo, alegre e feliz e do nada ela fica muda, o que fazer? É tendencioso dizer que você não vai perguntar e vai simplesmente respeitar, se gosta mesmo dessa pessoa é automático reagir com preocupação, bom, e então o que devemos fazer? Quem gosta de lidar com a bipolaridade de alguém? Quem consegue conviver com pessoas instáveis? Você tem medo que te chamem assim? Sinceramente, não consigo gostar nem de um tipo e nem de outro. Todo mundo tem o direito de mudar, evoluir e etc... Isso é a Lei básica da existência e, se não fosse pelo instinto primordial de ser melhor, ainda estaríamos nas cavernas, fazendo uga- uga e comendo raízes e folhas. Percebo que existem pessoas que mudam de idéia, time, religião, opção sexual e tudo o mais, a cada duas semanas. Mas, cuidado: a qualquer solavanco da estrada ou da vida ou o que vier primeiro a “mudança” acompanha e nem sempre esse espaço de duas semanas é respeitado. E nem pense em lembrá-la do time, religião ou filosofia de vida de uma semana atrás, ela irá pra cima de você com dois quentes e um fervendo pra te desmentir e vai fazer de tudo pra você acreditar, que ela era desse modo de duas semanas atrás por causa da “SUA maldita influência perniciosa”. Outro tipo de pessoa que percebo são as que não tem opinião própria; escolhe uma pessoa que ela admira seja pela força ou mesmo pela personalidade e seu lema é “O mestre mandou...”, como na brincadeira de criança. O problema é que nem sempre, quem ela “admira” é uma pessoa “tão” legal assim, na maioria dos casos, é uma pessoa bem articulada que acaba influenciando a cabecinha fraca da “vai com as outras” e na grande maioria dos casos, essa pessoa bem articulada nem é tão bacana assim, porque pessoas bem resolvidas não precisam de um monte de gente sem personalidade atrás, imitando suas ações e concordando com os seus gostos e bancando os melhores amigos de infância, nem que seja seus melhores amigos desde os últimos quinze minutos. Quem gosta disso é “gente que precisa de aprovação”, que não sabe o que quer e que tem medo de viver, para mim, está pessoa se encaixa no mesmo nível que esses dois tipinhos descritos acima. Vamos aprender a conviver, você pode ou não concordar com o que eu penso, não mude por mim eu não mudo por você, nos respeitamos e se um dia eu não me pronunciar, lembre-se de que amanhã pode ser você.

Diogo Hamlet

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A Morte de um YORKSHIRE


Quem não viu o vídeo da mulher que cruelmente agrediu um cãozinho por dois dias até sua morte? Bom, a repercussão que o assunto tomou invadiu as redes sociais e foi parar no Fantástico e em outros grandes jornais de domingo que lideram o Ibope, por falar em Ibope, seria mesmo necessário dar tanto IBOPE ao assunto? A morte de um cachorrinho? A enfermeira pode ser indiciada por maus tratos, e aí? Vai ser presa? Como ela já disse em seu twitter: “não vai dar nada...” e realmente não vai dar nada, tenho certeza que isso não é um caso isolado, violência a um cachorro pode até ser, apesar de não acreditar, o que a filha dela passou vendo aquelas cenas conta também? A mesma violência contra o cão acontece com crianças o tempo o todo, será que não existem nenhum vizinho, nenhuma alma revolucionária, que poderia usar seu celular que hoje é impossível não ter câmera e filmar uma agressão dessas? Somos violentados todos os dias com impostos, com tarifas, com preços, será que não existe ninguém capaz de levantar e dizer: “Eu não vou mais ganhar dinheiro fácil nas custas de um trabalhador”, vou denunciar a corrupção? Acho que não, hein? É muito fácil mobilizar imagens criativas, textos fantásticos, arrancar lágrimas das pessoas, com imagens de um cãozinho e quando o assunto é um ser humano? Não merecemos uma mobilização decente? Umas filmagens que consigam 30 minutos nos grandes telejornais de domingo, todos sabem que não conseguimos muitas pessoas na marcha contra a corrupção, será que se fizermos uma marcha contra violência aos animais, teremos aí um milhão de pessoas sedentas por leis que condenem quem maltrata animais? Sinceramente estou cansado de tanta hipocrisia, não que ache, que o que a enfermeira fez está certo, o que acho mesmo é que o foco das notícias, as abordagens que são feitas sobre determinados assuntos, ganham ênfase desnecessária, é quando um criativo lança uma imagem, e vira modinha na internet, canalizem sua criatividade pra TENTAR, fazer do Brasil um país mais respeitado, com mais humanos e menos monstros assassinos e corruptos, assim estará fazendo sua parte, sem ser influenciado pela a massa, a mesma que soltou Barrabas e condenou Jesus.

Diogo Hamlet

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Vazio


Ao levantar, vi uma manhã chuvosa, percebi que a dor no peito, não eram alterações na saúde e sim sentimentos aguçados, borbulhando, incandescente, passei a me perguntar, por que estou com esse vazio no peito? Por que esse sentimento de que falta alguma coisa, se eu tenho tudo o que sempre quis? Confesso, não achei resposta imediata, apressadamente me arrumei, mais uma jornada de trabalho, a chuva? Não me incomodava, o cheiro? De nada me atraia, nenhuma voz era ouvida, o silêncio era a única coisa que gritava no meu ouvido, o mundo parecia está congelado, as nuvens escondidas na neblina como se tivessem vergonha de mim, será que estou desagradando a Deus? Será que toda essa vulcanização de sentimentos, é uma reação a falta da presença de Deus? Sem pensar duas vezes, mentalmente soltei um: Deus, estás aí? Será que podemos conversar? O som interno das cordas de um violão lentamente começou ser dedilhado, uma música simples, bem trabalhada, foi me invadindo, uma torneira ligada jogou de dentro pra fora lágrimas de alegria, de força, de incentivo, fui tomado por sentimento de satisfação, sorri, olhei para os lados e tudo seguia seu devido curso, abri o vidro do carro e o vento me fez um carinho e entendi, que quando se tem tudo o que quer, quando se está satisfeito, só irá existir o vazio, se você se afastar de Deus, achei mesmo que estava longe, fazia muito tempo que não folheava a seda do livro sagrado, atribui a isso, minha ausência de fé me deixou assim, bastou um olhar mais alto pra voltar a ver que Deus cuida de mim, e hoje nesse dia que se tornou tão especial eu só tenho a agradecer por ter tudo o que “não mereço”, por está tão bem e tão feliz, precisei sentir algo diferente, pra entender que isso é um presente, no momento que achei que estava só, lembrei daqueles que sempre estão se fazendo presentes na minha vida, são eles que fazem o preenchimento do meu dia, meus amigos. Se nesse momento você está sentindo um vazio, sentindo que, falta algo pra você ser completo, se não for preenchido pelo amor de alguém ou de amigos, olhe mais alto e verás que Deus já está com o odre apontado pra você.

Diogo Hamlet

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Tendências


Vivemos em um mundo onde o domínio e as tendências estão na mão da tecnologia, religião e dinheiro, não sei em que ordem, mas a meu ver são esses três aspectos que dominam.Complicado pensar que daqui alguns anos, pode não existir mais a religião, é simples de entender se você começar a fazer uma breve análise dos fatos que ocorrem a sua volta, a tecnologia tem inovado cada vez mais, fazendo com que todos fiquem impressionados com o que são capazes de fazer. A busca pelo o dinheiro, a tal estabilidade financeira, ter a roupa da moda, ter o aparelho eletrônico do ano, é atrativo a todos os seres humanos, agora, e a Religião? Eu particularmente só tenho me decepcionado com religiosos, falam de um Deus que não vivem, pregam boas novas, ministram louvores a um Deus que não faz diferença nenhuma na vida deles, lêem textos como: “ Não julgueis para que não sejais julgados” (Mateus. 7:1), e na prática? Será que o que veemente é pregado, imposto, é de fato praticado? Passar horas e horas preparando uma música, ensaiando, se deleitando de acordes, exercitando a sua voz, pra no dia da grande celebração ter a audácia de olhar nos olhos do seu irmão e dizer: “Como é precioso irmão estar bem junto a ti, e juntos lado a lado andarmos com Jesus...”(Ministério Koinonya de Louvor- Aliança), será que seu louvor está passando do teto? Será que você vive isso que sua boca está jogando ao vento? Não gosto de pensar que um dia tudo o que vivi vai chegar ao fim, olhando a vida de Jesus Cristo, descobri um ser humano fantástico que a propósito não é adepto da religião, viveu um cristianismo integro e verdadeiro, aquele que não causa separação, mas Diogo, como assim separação? Queridos olhem a sua volta quantas milhões de igrejas com diversos nomes e denominações estão surgindo todos os dias, e o mundo ta melhor por conta disso? Falam da igreja católica, falando de outras religiões, se acham “Os Salvos”, mas o que não percebem, é que são exatamente esses que estão causando a separação, enfim, como mudar de estratégia não é uma atitude inconseqüente, decidi deixar de ser religioso e procurar viver como Jesus viveu, quero poder bater no peito e dizer eu fui genuinamente “cristão”, busco internamente ser uma pessoa melhor, quero amar ao próximo como a mim mesmo NA PRÁTICA, não vou julgar ninguém sem antes conhecer e se algum dia me ouvir pregar, me ouvir entoar algum cântico de louvor saiba que se eu estou ali é por que vivo o que falo o que canto, homens são falhos, pessoas erram, se hoje você se encontra em um templo feito por mãos, se hoje você é um ministro de Deus, se hoje você se consideram um servo fiel e integro, certifique-se de que esteja fazendo tudo isso pelo o motivo certo, JESUS.

Diogo Hamlet

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

05/12/1982


Acordei, tive a oportunidade de desfrutar de uma sensação maravilhosa, que foi a de  abrir os olhos, percebi meus sentidos e comecei a observá-los, foi quando respirar passou a ser prazeroso, movimentar meus membros foi inominável, conseguir falar me deixou perplexo com o poder de Deus quando nos criou e o poder da ciência quando descobriu que podíamos evoluir, não tem nada mais lindo no mundo do que você entender o milagre da vida, o quanto é bom estar bem, com saúde; aliás, se parar para fazer uma breve análise de tudo o que conhece, vai perceber que saúde é a única na vida que só tem vantagem, todo resto tem seu oposto, o que de fato deixa ainda mais perfeito esse mistério que é viver, aos que de certa forma acham bobagem o que estou descrevendo, é simples de entender, basta pegar um espelho e reparar os detalhes que a tempos não percebia, você é o maior exemplo de que Deus existe. E, foi partindo desse princípio que comecei a refletir sobre a missão de um ser vivente, seria crer em alguma coisa? Seria viver pra alguém? Seria cumprir um chamado? Não vejo razão para sermos tão complexos quanto ao assunto. Durante 29 anos da minha vida eu realmente nunca precisei fazer essas perguntas, e por que agora? Por que dentro da minha insignificância, dentro do pouco que sou, dentro do mínimo que faço, fui tomado por um carinho, que nunca cheguei a imaginar, fui envolvido por gigantescos braços de pessoas que me admiram, me querem bem, que me querem por perto, que precisam de mim e isso nada, nem ninguém paga. Queria hoje nesse dia que pra mim é tão especial, deixar minha felicitação, por mais um ano de vida, por mais um dia no ano, por mais um sentimento no dia, a todos AMIGOS que eu amo, obrigado, sem vocês não teria sentido, contem sempre comigo meu nome é Diogo Hamlet e hoje eu sou seu AMIGO.
Diogo Hamlet