quinta-feira, 29 de março de 2012

Oferta de Amor


E agora, o que devemos fazer em igrejas? Como atender a convites? Se você é Pregador (a), Ator, Músico, Dançarino (a), isso não é um dom é uma arte. Se você é cantor (a), isso não é um dom é um talento.

Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
1 Coríntios 12:4

A prática da leitura bíblia vai fazer você abrir e muito sua mente, com certeza você vai ver o que o servo fiel deve fazer com talentos entregues pelo o Senhor. Sou ator e professor de artes pela a graça de Deus, quando comecei a atuar tinha 17 anos, era tudo novo e engraçado para muitos públicos e atuava pra vários tipos de público, Teatro na igreja era uma ferramenta nova, muitos aceitavam, mas muitos criticavam por que a casa do Senhor tinha que ser preservada da inserção do mundo, discordava e discordo só que essa conversa fica pra outra postagem, comecei então a cantar também, e isso foi tomando uma proporção muito bacana éramos convidados a ministrar louvor em vários lugares e em várias igrejas um ministério interdenominacional, sempre fui muito prestativo e atencioso com todos os convites sem nunca cobrar nada, uma vez em uma dessas minhas visitas, recebi um envelope com uma oferta, é claro que recusei, pois:

Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.
Mateus 10:8

Prontamente o responsável pelo o convite argumentou: Diogo, isso não é um pagamento, é uma oferta de amor e gratidão por você ter vindo. Eu entendi que, existem pessoas que amam abençoar quem faz a obra, pelas vidas que foram salvas, pelas curas, que aconteceram, pelas mortes que foram evitadas, pelas famílias restauradas no altar de Deus, pelos jovens que através da vida de um músico/ator deixou as drogas, por ministérios de evangelismo com arte que são formados, dentre outros milhões de benefícios que de certa forma transformam o ambiente que por sua vez acabou de receber uma dosagem de atualização nas estratégias de se levar a palavra de Deus, sem impor a religião certa ou errada, mas o amor de Deus para com o ser humano, que por diversas vezes percebi que  é desconhecido, até mesmo dentro de uma igreja.
Muita gente grata abençoa os ministros de Deus, mas será que míseros reais pagariam isso?
R: Acho que nem um Master Card Platium sem limites.

Mas Diogo, concordo que os enviados de Deus receba pelo seus esforços e dedicação a obra, mas cobrar, afirmar um valor pra poder ir levar a palavra de Deus? Isso é errado. Paulo trabalhava com tendas, nunca cobrou a ninguém, Deus tocava no coração dos irmãos para que o ajudasse, esses abençoavam a Paulo. Creio que Paulo tenha passado fome, sede ou algo do tipo por não ter dinheiro, acredito nisso porque ele se entregou ao máximo a obra do Senhor, mas em muitos momentos pessoas enviadas do Senhor lhe abençoaram. Sofrer pelo evangelho, pelo amor de Deus, faz parte do nosso chamado como filhos de Deus, ninguém disse que seria fácil...( Aqui peço uma salva de palmas)

O próprio Jesus tinha mulheres que lhe servia com seus bens.

E Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com seus bens.
Lucas 8:3

Não tem muito tempo, fui com meu grupo de teatro ministrar em uma igreja, o culto era voltado para coreografias, mas fomos convidados especiais pra ter algo de diferente na celebração, enfim, chegamos meia hora antes do horário combinado, por precaução caso necessário uma tomada de emergência, teríamos tempo de resolver, duas horas depois chegou uma pessoa, para abrir a igreja, que nos recebeu como “visitantes intrusos”, pedindo pra aguardamos até que o dirigente responsável chegasse, resumindo horas de acontecimentos, saímos do local com a sensação de missão cumprida, o culto virou um alvoroço por que todos amaram o espetáculo, os responsáveis pela a organização do culto, nos procuraram no final para pedir desculpas e dizer que para eles foi uma honra muito grande nos ter lá abrilhantando a noite de talentos coreográficos. Vamos ao que interessa pós resumo da história. Sábado a noite saímos de casa, com figurino, iluminação, passamos no posto de gasolina, abastecemos, paramos pra lanchar, nos preparamos, nos concentramos e prontamente estávamos lá para servir.
Agora me diga você, que também se ausenta da sua casa, do aconchego da sua família, de passar ótimos momentos alimentando seu enlace matrimonial, para ir ministrar um espetáculo teatral, onde o governo não paga, os ricos se recusam a abençoar, as empresas não patrocinam eventos evangélicos e que as igrejas a única porta de sustento para o ministro do evangelho, ator, cantor, dançarino, pregador, músico e não concordam em abençoar devo ou não devo cobrar?
É claro, óbvio e evidente que, encontramos aí aproveitadores que sabem que o ministério convidado vai encher a sua igreja, vai trazer lotação de bancos, consequentemente, entra mais oferta, a cantina vende mais e no final do culto ele olha pra você que gastou com certeza do seu bolso pra está lá, que prontamente abriu mão de várias coisas que já citei aqui e solta um caloroso e agradecido: “Deus te abençoe”.

A Bíblia diz: E ficai na mesma casa, comendo e bebendo do que eles tiverem, pois digno é o obreiro de seu salário. Não andeis de casa em casa.
Lucas 10:7

Explicação: A mensagem do texto é clara, os cristãos, e não só os apóstolos, são enviados em missão a todos os povos da terra.

O texto segue com conselhos práticos para os missionários. Recorda-se que a ação missionária não é uma atividade lucrativa, embora o missionário tenha direito a satisfazer suas necessidades, como por exemplo, um local para dormir e comer. A hospitalidade é sagrada, seja para quem a dá, seja para quem a recebe. Ela não pode ser negada, mas tão pouco pode ser rejeitada, sobretudo pelo missionário, que é uma pessoa de paz e alheio às comodidades. Trocar facilmente de casa durante uma missão pode ser sinal de descontentamento e preocupação com o próprio bem-estar, enquanto que o discípulo precisa colocar no centro da sua vida unicamente a Boa-Nova.

Concluímos que se não tivermos “irmãos” justos, que abençoem como deve vamos encontrar ministros que cobram preços altíssimos para atender convites, é bom deixar claro que se vai fazer festa, precisa investir por que toda festa tem gastos e só faz festa quem pode.

Diogo Hamlet

segunda-feira, 26 de março de 2012

Sem Título


Não dormi direito essa noite, acho que, os que estão me acompanhando no blog e os que diariamente estão comigo, desfrutando das minhas sequelagens, sabem melhor do que ninguém, que não existe nada no mundo que abale as minhas estruturas, a não ser o fato de não está bem com minha esposa, que é meu oxigênio diário.
Quase todas as pessoas já se perguntaram qual é a chave para um relacionamento bem sucedido? Quero falar um pouco sobre coisas simples que eu preciso aprender a aplicar para manter um bom relacionamento, costuma-se quase sempre usar um blog pessoal ou sites para dar conselhos. No meu blog busco um diferencial tentar me auto avaliar, levantar os pontos críticos e mudar, pra que? Em prol de fazer a mulher que Deus me deu feliz, ela estando satisfeita automaticamente sou feliz.

Vivo na eterna correria do dia-a-dia e muitas vezes não consigo manter um relacionamento da maneira ideal, pois são muitas responsabilidades e quase sempre tem algo que esquecemos ou simplesmente não sabemos, preciso aplicar algumas dicas simples, porém extremamente úteis no quesito relacionamento:

• Escolha
Quando resolvi entrar num relacionamento sério procurei escolher bem a pessoa, pois muita coisa se resume na escolha correta. Algumas pessoas entram em relacionamentos com a primeira pessoa que encontram, às vezes por medo de ficar só ou simplesmente por cansar de procurar uma pessoa ideal, mas isso não se trata de encontrar alguém ideal e sim de saber escolher bem, até porque pessoa ideal não existe. #Fato

• Comunicação
Desde o momento que conversei pela primeira vez coma Telma, já foi possível ter uma leve noção de como ela seria num relacionamento, pois geralmente as pessoas que são comunicativas não mudam muito durante o relacionamento, tendo em mente que pessoas que gostam de se comunicar não escondem aquilo que sentem. (Não é preciso nem falar a importância da comunicação no relacionamento, pois você já deve saber que é crucial.), mas a noção que tive foi outra, Telma nunca foi muito comunicativa, é uma mulher de poucos amigos, só fala na oportunidade certa e não tem medo de expor sua opinião, a dificuldade é dizer o que sente, se está feliz fica em silêncio, agora se algo a incomoda, se prepare para alguns meses de persistência na reclamação, enfim, esse é um ponto que eu preciso melhorar, saber ouvi-la sem me irritar tanto, pois casei ciente de que ela ia puxar a mãe nesse ponto.

• Tempo
Sem tempo de qualidade nenhum relacionamento sobrevive, #FaTO², então passe a dedicar um tempo especial para quem merece. Não precisa ser muito, pois o que vale é qualidade do tempo dedicado. Um breve momento marcante e que faça com vocês dois sejam capazes de esquecer de tudo. Como se só existisse aquele momento e mais nada, isso é o que faz o tempo que passam juntos valer à pena, temos feito sempre, porem existe um fator que muda o foco, o simples fato de uma terceira pessoa fazer parte desses encontros, minha filha Isabelle, Deus sabe o quanto sou grato a Ele por ter nos concedido um presente tão valioso, tão importante em nossas vidas, uma criança que só traz alegrias e arranca vários sorrisos, contagiante, linda, carinhosa, e posso passar um dia todo citando características dela aqui sem cansar, o único problema é a Mãe (Telma), além de não, conseguir lagar a menina por nada, nenhuma vez, tem também um sentimento grandioso de Mãe, que por diversas vezes pensa que a filha é só dela, o que tem que ser observado com carinho e respeito por mim, entendendo que isso é normal, ainda que me tire do sério a ponto de encarar um descontrole emocional restrito, mas totalmente errado.

• Respeito
Deve haver respeito MÚTUO. É muito importante que AMBOS sejamos capazes de aceitar opiniões diferentes, afinal eu tenho meu modo de ver as coisas e a Telma tem direito a ter uma perspectiva própria e isso é totalmente normal. (Para um relacionamento ser bom não é preciso que nós concordemos em tudo).

• Aceitar os defeitos
Nós temos consciência de que ninguém é perfeito, mas mesmo assim muitas vezes não somos capazes de aceitar os defeitos dos outros. Você tem defeitos e a outra pessoa também, todas as pessoas têm defeitos e cada um faz o melhor que pode toda hora. Ah e a partir da hora que você passar a aceitar os defeitos da outra pessoa, você será muito mais feliz e consequentemente fará a outra pessoa feliz também, pois não estará idealizando-a, no meu relacionamento existe muito disso, a Telma às vezes quer que eu seja uma pessoa que não vou ser, nem pra agrada-la, oxi por quê? Porque não tenho condições físicas e mentais pra atuar como, por exemplo, pedreiro, pelo simples fato de não ter nem ao menos noção de como é o serviço, diferentemente das referencias masculinas que ela teve ao longo de sua vida, aí é que entra aceitar os defeitos, que eu não considero defeito, mas achei por bem cita-lo nesse tópico.

  • Filhos

Nesse tópico, só quem é pai e mãe pode entender o que vou dizer, quando se é pai pela a primeira vez, é preciso do apoio dos avós em raras as situações, 95% das condições com as quais você vai educar seu filho(a) é responsabilidade e dedicação dos pais, sendo eles marinheiros de primeira viagem, a necessidade da união do casal é primordial em todos os aspectos da palavras, discutir, brigar, desaprovar, interferir, alterar a voz, chorar, esbravejar, etc... na frente da criança não é uma atitude sábia, partindo do pressuposto que a experiência de ambos está sendo adquirida na prática, acredito que tem que haver a compreensão quando um dos dois errarem ao corrigir o filho(a), deixando uma possível redenção do ato, pra uma ocasião onde os ânimos estejam controlados, evitando níveis de stress e disputa de autoridade elevados e ignorantemente desnecessários.

O meu relacionamento não se resume apenas nessas dicas, mas conseguindo mudar algumas dessas avaliações do meu caráter, tenho certeza de que vou conseguir um resultado bastante positivo.

Diogo Hamlet

quinta-feira, 22 de março de 2012

SUPER CRENTE PARA O ALTO E AVANTE


Durante muito tempo eu andei observando o meu comportamento de Crente (Cristão, Evangélico) que me levam, a principio uma vida santa. Mas vendo de perto, tive a certeza de que sou uma pessoa que coloca obstáculos achando que estou fazendo isso para Deus. Mal sabia que estava na verdade sendo prejudicado espiritualmente por não conhecer de fato as escrituras, e a graça de Deus. Paulo sempre falou em suas cartas as igrejas, que o reino de Deus não é a comida que se come ou o que se veste ou o que se toca e sim, a Salvação pela fé em Jesus Cristo. No período da lei era necessário cumpri-la toda e alguém fez isso? Não! Foi preciso que Deus pelo seu amor, mandou seu filho único para primeiro cumprir a lei por toda a humanidade e depois entrega-lo a morte de cruz por nós. Então por que os líderes insistem em colocar cargas pesadas nas vestes, nos cabelos, na comida, no dizimo, nas ofertas e nos seus bens materiais, para o cristão cumprir se eles mesmos não a cumprem? Pelo simples fato de aprisionar os liderados ao seu comando autoritário ou por não conhecer de fato as escrituras (Mt 22:29). De maneira nenhuma quero passar a ideia de se voltar contra a igreja A ou B, mas sim que venha evitar esse tipo de ensinamento que gera desunião e meninice dentro de nossas igrejas. Mike Murdoc, um pastor americano disse “Quando Deus fez o homem ele o colocou como dominador dos animais e plantas na terra, menos dominador sobre outro homem”. Espero que você caro leitor do meu blog, venha ser instrumento de edificação na vida com Cristo e que saiba aproveitar a liberdade cristã sem fazer péssimo uso dela.

Se você é cristão com certeza já se deparou com aquele “Irmão Super Santo”, o cara se acha o melhor em tudo, ele é o melhor cantor, seus conselhos são os melhores, tem a oração mais fervorosa de todas, suas mensagens são as únicas que vem de Deus e todos os outros irmãos não chegam aos pés de sua grande e imensa santidade. Bom eu já vi muitas pessoas assim dentro das igrejas e os nomeio interiormente de “super-crentes”.

Tem sempre um super-crente em todo lugar e o mais interessante nele é arrogância que faz parte da sua capacidade de superpoderes religiosos. O fato dele está em todos os cultos, o fato da melhor idade ser fã dele, o fato do pastor ter ele como uma peça fundamental, o fato do mundo gospel ter ele como um ícone e seu dom/talento ser contemplado pela a maioria dos seus ouvintes, eles não suportam o irmão que está crescendo em números de amigos e conquistando espaço pelas obras que tem feito, não suportam o fato de um novato está a frente deles no carinho dos fiéis, na sua limitada lógica quem está desde o começo do ministério seja qual for é que tem que ser o privilegiado, se algum irmão cair em pecado perto deste super-crente ele logo o lança ao inferno por que claro ele tem a brilhante capacidade de julgar a todos, uma falsa humildade, um sorriso pseudo puro, mas quem conhece o coração do ser humano? A desvantagem de você ser sempre o SUPER-CRENTE, é que carrega com você um dispositivo de grosseria oculta por que nada é mais importante que a sua imagem.

Muitas pessoas e líderes tem ensinado isso em suas igrejas que precisamos nos tornar super-crentes (Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. 1Pedro 1:16 ), isso gera no futuro uma depressão e  uma tristeza em muitas pessoas, porque na primeira pequena ou grande falha que essa pessoa cometer por causa do caráter humano que ainda há nela. Ela se sente pior do que um verme, pois não conseguiu manter o padrão de santidade arrogante criado por ela própria e agora a vergonha do pecado do erro que já é terrível nessas pessoas se tornam dupla vergonha, e sua defesa contra os que possivelmente o incomodem é o ataque, menos um ponto pra ele por que durante anos conseguiu ser o irrepreensível, na minha humilde visão, a carcaça não impressiona, a convivência, o dia a dia, a forma como essa pessoa reage aos problemas, pessoas, brincadeiras, criticas, sugestões e etc... É que me mostra de verdade o seu caráter.

Amigo leitor do meu blog, sinto lhe informar, mas não existe “SUPER-CRENTE”. O que precisamos a cada dia é buscar uma santidade que nos faz estar mais perto de Deus e não uma santidade que nos faz sentir um homem superior a outros, não há essa santidade de aparência de fala arrogante e sim a busca da santidade verdadeira que não é vista por homens, mas que nos faz ver Deus, a santidade que mostra que não existem super-homens. Mas existe uma humanidade carente do amor e do agir de Deus. Sabendo que existem sim homens humildes que se santificam a Deus porque o amam, pela a grandeza que tem e pela a salvação que só ele pode dar.

Enfim, estava precisando desabafar, não sou e nem quero ser exemplo pra ninguém, quero ser amigo, companheiro e saber lidar com todos os tipos de pessoas respeitando-as. Quem me conhece sabe que se eu precisar falar alguma coisa que está me incomodando vou falar, doa em quem doer, antes do pote da paciência se encher e o estrago ser maior, se você é do meu convívio, só te peço que a reciproca seja verdadeira.

Diogo Hamlet

domingo, 18 de março de 2012

7º Dia


Domingo de muito descanso e boas companhias. Acordei tarde, com uma ligação do meu parceiro Prettugo (Hugo Leonardo), que me fez uma visita muito bacana, conversamos muito, fomos almoçar no Tradição Mineira, foi muito produtiva e construtiva nossa conversa. Já em casa novamente, começamos a assistir o filme “Malcolm X” com Denzel Washington, que por sinal, é um filme excepcional, recomendo. Malcolm teve uma trajetória interessante, conheci um pouco sobre o Islamismo, e consegui admirar algumas atitudes tomadas pela a religião, é claro que existe o conflito como todas as outras, mas vi um plano de Deus para todas as coisas na face da terra, cada um no seu espaço e devido estilo de vida, respeito muito mais as culturas da diversidade mundial. Atrasado devido ao filme que durou mais de 2h, fui a Igreja, e lá ouvi sobre relacionamentos. Interessante a pregação de hoje, parecia uma mensagem divina pra eu escrever no blog. Se relacionar não está só vinculado a homem e mulher no ambiente matrimonial, relacionamento é muito além, o que me fez voltar novamente na história do filme. Em vários pontos existem conflitos de relacionamentos e diversas variações. Aprendendo a se relacionar, estamos de fato contribuindo pra um mundo melhor, parece que a solução para o planeta é mais simples do que parece, mas o individuo terráqueo hoje alimenta o egoísmo consumista, muito mais que uma boa amizade compartilhada de seus bens materiais por diversos motivos, um muito claro e evidente é a questão da inveja sofrida daquele amigo, parente ou irmão menos favorecido, que não vai dar o devido valor ao bem, como de fato deveria, e um segundo ponto muito importante é você se fechar em suas aquisições e não quer se submeter ao próximo que consideravelmente é inferior a você na qualidade de vida consumista que leva, o que biblicamente te torna um pecador. Enfim, o que de fato me preocupa é vamos todos para o mesmo lugar, viemos todos do mesmo lugar, o que fazemos entre os períodos poderia de fato escrever nossos nomes na história, mas a raça humana não é mais confiável, e se não fosse à misericórdia de Deus renovada a cada nascer do sol, estaríamos todos mortos espiritualmente, sem nenhuma condição de viver em harmonia com seu semelhante. Acho que esse texto ficou um tanto quanto confuso, mas meus pensamentos estão impressos a risca. Bom, estou com muito sono e com uma sensação gostosa de aprendizado, espero de alguma forma ter feito você refletir também. Avante a mais uma semana de muito trabalho e até daqui a pouco(...)

Diogo Hamlet

sexta-feira, 16 de março de 2012

Reviravolta


Vassoura na mão, mangueira ligada, pano de chão, balde e vamos à limpeza das gigantescas teias de aranha formadas no blog. “Pessoas internéticas”(Sandra Landeiro) estou de volta. Várias mudanças em minha vida e quero destacar uma libertação, finalmente deixei a FUNAI(Fundação Nacional do Índio), lugar onde estive por 6 anos da minha vida, um lugar onde aprendi sobre muitas coisas, inclusive a ser uma pessoa melhor, confesso que fiz amizades ali que vou levar comigo pra vida toda. Bom, o lado ruim da história, era o fato de estar acomodado com trabalho e rotina impedindo meu crescimento profissional, para resumir a história hoje eu trabalho no Colégio Barão do Rio Branco / Paranoá-DF, onde em menos de 1 mês já aprendi tanta coisa que já me sinto um profissional de tecnologia, estou feliz de poder voltar a postar, agora que estou me adaptando a essa nova rotina, já posso vir aqui contar pra vocês o quanto estou feliz, nesse meio tempo, fiz 5 anos de casado, consegui comprar a minha tão sonhada câmera digital, fiz várias apresentações nos teatros de Brasília, dou aulas de informática a noite, aulas de teatro aos sábados, estou treinando Jiu-jitsu pesado e passando ótimos momentos com minha esposa e filha. Estou feliz e só tenho a agradecer a Deus por tudo o que tem feito na minha vida. Logo, espero voltar aqui para conversarmos sobre vários outros temas, só que hoje eu precisava compartilhar com vocês a reviravolta que tem sido minha vida, a todos os leitores do meu blog vai uma dica: “Não tenha medo de arriscar, tente mesmo que seu medo amarre suas pernas, vá pulando, pois tenho certeza, que tudo o que fizer contará como experiência e aprendizado.” até daqui a pouco(...)





Diogo Hamlet