sexta-feira, 3 de maio de 2013

Panelinhas,


Há muito tempo não ouvia essa palavra “Panelinha”, alguém soltou a seguinte frase se referindo a meu comportamento: “Não sei você sabe a época de panelinha acabou a muito tempo, agora somos todos do mesmo tacho”. A princípio ignorei, afinal panelinhas são pra
novatos e até onde me lembro participei da construção de onde estava quando essa frase foi lançada ao vento. Mas chegando em casa parei pra refletir sobre isso, e me reportei a algumas lembranças e me interroguei sobre quando foi que fiz parte de uma panelinha? Infelizmente não consegui chegar a nenhuma conclusão que me encaixe nesse termo, então optei em me inserir em outra vertente, onde algumas atitudes e escolhas acabam me intitulando membro de uma panelinha, se seguirmos essa linha de raciocínio não sou líder, membro, participante e/ou simpatizante de uma Panela. Porém, existem algumas coisas que precisam ser explicadas. Eu, religiosamente falando nasci espiritualmente falando em uma Igreja Batista, cresci em uma Igreja Batista, sai da Igreja Batista e fui membro de uma igreja Cristã, o que isso mudou na minha vida Cristã, absolutamente nada, igrejas são sempre igrejas, no que diz respeito a minha fé em Deus só me aproximei mais de Deus agora sem obrigações e impressionismos, com vontade e prazer, o que de fato acrescentou muito no período que fiquei longe da Igreja Batista, foi a minha percepção das coisas que gosto e faço com prazer, das coisas que não gosto e não faço questão de fazer, descobri que a Igreja que realmente devo honrar com toda minha alma, sou eu a verdadeira igreja, é dentro de mim que as coisas precisam mudar
o templo é pra comunhão e só tenho comunhão sincera, você nunca vai ouvir de mim que gosto de você sem gostar. Nunca fui de meias palavras, se eu tiver alguma coisa contra você ou sobre você, falo pra você, sem medo de sua reação, mas não saio distribuindo ofensas ou elogios, se achar que você não merece ou se não me preocupo com você, até mesmo por que. se não tenho interesse em ver aquela pessoa mudar, não tenho interesse em ajudar também, é muito relativa essa afirmação, mas eu penso e vivo assim, nunca quis abraçar o mundo e não vou começar agora. Eu tenho uma personalidade forte e uma característica que ainda não decidi se é boa ou ruim, mas, que me faz bem e adoro ser assim, eu não admito injustiça, eu não acredito em vitórias sem esforços, eu não sou simpatizante de pessoas que se ofendem com qualquer coisa e repudio pessoas que se acham melhores que as outras. Isso me fez perceber que escolher com quem quero me relacionar não, faz de mim um total desviado da presença de Deus, o fato de não querer ser próximo de alguém que frequenta a mesma igreja que eu, não significa que sou, falso, pecador, rebelde, significa que tenho maturidade e sei deixar bem claro o que quero, eu sou assim e até que eu realmente goste de você, sinto muito, mas muito mesmo, não espere nada de mim. Há quem diga que não é certo ser assim, que “devemos amar ao próximo a ti mesmo...” mas no mesmo livro que onde esse texto é um mandamento, também diz:
“Suportai-vos uns aos outros...” enfim dentro do que entendo dos textos, tenho opções, prefiro ser taxado de pecador e rebelde a ser falso, metido a Homem de Deus, Santarrão e falador de línguas estranhas com qualquer que seja a pessoa, então preciso reformular minhas palavras e atitudes, que possam caracterizar que estou tentando ou relembrando épocas de “panelinhas” mesmo estando dentro de um tacho onde tudo é um só grupo, onde todas as pessoas tem o mesmo objetivo, onde tudo que se é feito é para o mesmo Deus, eu ainda sou livre pra fazer e agir da forma como eu quiser, é sabido que tudo o que gera uma ação, tem uma reação, e como gosto muito de enfatizar, não sou uma pessoa que cria expectativas, sou o mais verdadeiro possível, doa em quem doer, acho que esse é o real e único motivo que estabelece um filtro onde nele posso escolher, amigos, colegas e conhecidos, podendo ser livre pra escolher com que tenho, devo ou posso me relacionar, eu mesmo crio meus níveis acesso, e seu tratamento comigo é de ponto atendimento, agiu, reagiu, falou, ouviu, bateu, levou, atacou, devolvi, amou será amado de volta, na medida com que medires vos medirão (te medirei) também. #FicaDica

Diogo Hamlet